Notícia

CNS APROVA PROPOSTA DAS DCN DA NUTRIÇÃO
img 21 out/2022

CNS APROVA PROPOSTA DAS DCN DA NUTRIÇÃO

O Conselho Nacional de Saúde (CNS) aprovou ontem (20) a proposta das Diretrizes Nacionais Curriculares da Nutrição (DCN). *Vale destacar que o documento ainda será apreciado pelo Ministério da Educação (MEC)*. O texto foi produzido pela então Comissão Especial Transitória do Conselho Federal de Nutricionistas (CET-DCN/CFN), formada por Vanille Valério Barbosa Pessoa, coordenadora e, há época, conselheira do CFN; Manuela Dolinsky, então representante do Fórum de Presidentes dos CRN e, atualmente, diretora do CFN; Magda Ambros Cammerer, há época conselheira do CFN; Alda Verônica Souza Livera, indicada pela ASBRAN, e Érica Patrícia Laranjeira, indicada pela ENEN.

Agora a expectativa é de que o MEC aprove a proposta com celeridade para que as novas diretrizes sejam aplicadas nos cursos de graduação em Nutrição de todo o país, respondendo às necessidades de atualização da formação apontadas por docentes e estudantes de Nutrição durante a produção do documento.

 

SUSTENTAÇÃO

No dia 19, o CFN apresentou a proposta das DCN na 335ª Reunião do Pleno do CNS, na sede da OPAS/OMS, em Brasília, pelas nutricionistas Kátia Regina Guimarães, vice presidente do órgão, e Vanille Pessoa, colaboradora da Comissão de Formação Profissional (CFP/CFN). Também participaram da reunião as nutricionistas Ruth Guilherme, presidente da ASBRAN, Caroline Romero e Natália Araújo, coordenadora  e assessora da Unidade Técnica do CFN, respectivamente.

A apresentação do trabalho durou cerca de 40 minutos, com uma exposição sobre o histórico do trabalho iniciado em 2013 e que, a partir de 2018, foi intensificado com 14 encontros com docentes de universidades públicas e privadas de todo o país. Com destaque para o Encontro de Formação Profissional realizado em 2019, em Brasília. Kátia Guimarães ressaltou que a consistência do trabalho dá respaldo à aplicação da proposta aos cursos de Nutrição. "Foi um trabalho conduzido com muito zelo por todos os envolvidos, que tiveram a sensibilidade de adequar essas diretrizes à realidade atual da profissão e da sociedade brasileira", disse.

Em sua intervenção, Vanille Pessoa destacou que a proposta apresentada está direcionada à "perspectiva de atender as necessidades da população nas diversas áreas de atuação do nutricionista, mas sempre com o objetivo de formar um profissional que cuide de pessoas", explicou. Ela ainda detalhou a formatação da proposta em nove capítulos, considerando a construção coletiva do texto como mais um aspecto positivo a ser avaliado.