Notícia

Veja os destaques das palestras do Curso de Aperfeiçoamento em Restaurantes Comerciais
img 17 set/2019

Veja os destaques das palestras do Curso de Aperfeiçoamento em Restaurantes Comerciais

O Conselho Regional de Nutricionistas da 3ª Região SP-MS promoveu neste sábado (14/09), em São Paulo, o Curso de Aperfeiçoamento em Restaurantes Comerciais. Neste primeiro encontro, profissionais da capital e diversas regiões do Estado acompanharam uma série de palestras abordando os aspectos legais da atuação, a responsabilidade técnica, as oportunidades de empreender neste segmento e os exemplos de boas práticas. O curso prevê ainda mais dois dias de palestras sobre diversos temas relacionados à atuação em restaurantes comerciais, nos dias 21 e 28 de setembro.  

Na primeira palestra do curso, o coordenador geral de Fiscalização do CRN-3, dr. Luiz Paulo de Carvalho, abordou as legislações básicas que regulamentam a profissão do nutricionista e apresentou alguns detalhes do caminho para emitir as certidões no site do CRN-3.

Luiz também relatou a situação da legislação sobre a atuação do nutricionista em restaurantes comerciais, e apontou que o CRN-3 está observando um aumento de profissionais atuando neste segmento, mesmo após decisão judicial que desobriga os restaurantes a apresentar um nutricionista responsável técnico.

“Não vimos demissões em massa após decisão de 2016 do STF, pelo contrário. Isso se dá por que o trabalho dos nutricionistas é relevante para os empresários. Muitos nutricionistas registram vínculo com empresas do ramo dos restaurantes no conselho, e o órgão vai emitir a ART a pedido dos empresários que voluntariamente formalizam a relação com o Nutricionista RT.”

Na sequência, o Advogado e professor direito Mario Thadeu Leme de Barros Filho falou sobre os aspectos legais da profissão e também explicou conceitos básicos do direito que estão presentes no nosso dia a dia. Mario atua com processos relacionados à bioética, que envolve a atuação de profissionais como médicos e nutricionistas, e demonstrou os diversos exemplos de legislação que regulamentam as atividades profissionais e do cotidiano.

“O trabalho do nutricionista vai produzir as provas documentais sobre o recebimento, processamento dos alimentos para evitar possíveis processos e prejuízos”, afirmou o especialista

O advogado explicou ainda os conceitos de responsabilidade civil, e também as definições de imprudência, imperícia e negligência que estão presentes no Código de Ética e de Conduta do Nutricionista. 

“O código mostra as condutas que devem ser incentivadas, e quais devem ser repelidas, não exatamente para punição mas para a reeducação dos profissionais”, finaliza Mario.

 

Empreendedorismo e a atuação do Nutricionista nos restaurantes

A terceira palestra do curso foi ministrada por Vivian Zollar, conselheira da atual gestão, nutricionista e Técnica em Nutrição e Dietética. Vivian administra uma empresa de consultoria que atende escolas e restaurantes de fast food, e uma pequena parte de restaurantes comerciais, e trouxe exemplos de como o nutricionista pode se inserir neste mercado.

“A decisão do STF sobre a ausência da fiscalização não é um impedimento. Nesse tempo a procura dos estabelecimentos por nutricionistas aumentou, não por obrigação legal, mas pela exigência de qualidade pelos clientes” afirma Vivian.

A profissional reforça que há regulamentações sobre a exigência de tabela nutricional nos cardápios de fast food, por exemplo. Isso é uma oportunidade de oferecer mais serviços e estabelecer uma relação de confiança com o empresário. “Você precisa colocar as calorias no seu cardápio, mas as calorias não dizem muita coisa”, complementa Vivian.

O Nutricionista é o profissional que está mais capacitado para propor mudanças e adequações no cardápio, e também é possível colaborar com o dono do negócio para padronizar as receitas em todas as unidades de uma rede de restaurantes.

“Não há ninguém tão presente na cozinha das redes de fast food do que o nutricionista. E a garantia de um bom padrão de qualidade em todas as unidades da rede contribui na rentabilidade do negócio”, conclui Vivian.