Notícia

Reunião do CRN-3 na Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
img 12 mar/2019

Reunião do CRN-3 na Secretaria da Educação do Estado de São Paulo

A gerente técnica do Conselho Regional de Nutricionistas 3ª Região SP-MS, Dra. Lúcia Helena Bertonha, teve um encontro com representantes técnicos de nutrição da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo. O tema principal da conversa foi a importância da atuação dos nutricionistas na elaboração dos cardápios e acompanhamento nutricional dos alunos nas escolas da rede estadual.

Participaram do encontro a nutricionista Dra. Domenica Leonel Verrone, Responsável Técnica (RT) da alimentação escolar do Governo de São Paulo, Jaime Daniel Morais, diretor técnico substituto do DAAA (Departamento de Alimentação e Assistência ao Aluno) e Marcus Vinicius Dalarmelino, assessor técnico da Coordenaria de Infraestrutura de Serviços Escolares. 

Um dos assuntos tratados na reunião foi o aumento significativo de alimentos in natura nos cardápios da alimentação escolar: desde 2015, a adesão por esses produtos cresceu em 600% - foram aproximadamente 900 quilos em 2015 e 6700 quilos em 2018. Só nos dois primeiros meses de 2019, 26,5% de carnes in natura foram adquiridas. A escolha por uma alimentação mais saudável dos alunos é papel fundamental da equipe de nutricionistas presentes nas diretorias de ensino do Estado. 

A Dra. Domenica afirmou ao CRN-3 que o planejamento dos cardápios, a escolha dos alimentos, a programação das quantidades de produtos a serem adquiridos e a supervisão nas escolas são feitas por responsabilidade técnica da Secretaria da Educação. Pensando na diversidade alimentar e, principalmente, na saúde dos alunos, os cardápios são constantemente renovados e avaliados visando também evitar desperdícios de alimentos. Há ocasiões em que os próprios alunos manifestam a má aceitação de alguns alimentos, como à moela, por exemplo, servida anteriormente e que foi excluída dos cardápios.
 
Desde 2004, os nutricionistas são responsáveis também pela capacitação das cozinheiras das escolas, conscientizando sobre noções de preparação, manipulação e higiene, visando o fornecimento de uma alimentação saudável, adequada e segura do ponto de vista higiênico-sanitária.

 

É sabido que a Alimentação Escolar ajuda no processo de aprendizagem e concentração dos alunos, e também proporciona uma expectativa de vida maior para as crianças e jovens, reduzindo a incidência de doenças crônicas. Para isso, a presença do  Nutricionista responsável pela gestão e qualidade dos alimentos oferecidos de suma importância.