Notícia

O aumento do consumo da vitamina C
img 20 mai/2020

O aumento do consumo da vitamina C

Sobre o aumento do consumo da vitamina C, especificamente da laranja, informamos que a vitamina C é muito importante para o organismo e ajuda manter a imunidade. Nesse sentido, ressaltamos que a laranja não é o único alimento rico em vitamina C. Há outras opções, como: camu-camu (fruta da Amazônia), acerola, caju, pimentão amarelo/vermelho, mexerica, goiaba, graviola, guavira, kiwi, limão, melão, abacaxi, tomate, morango, manga, espinafre, couve, brócolis e repolho.

Também é importante salientar que a vitamina C é muito sensível, pois em contato com o ar e a luz, ela oxida, destruindo toda sua propriedade vitamínica. Por isso, orientamos consumir os alimentos frescos, espremidos ou cortados na hora e cozidos pelo mínimo de tempo possível, e sempre com a panela tampada.

Elucida-se que o consumo excessivo de vitamina C pode ser prejudicial para o organismo, provocando diarreias, cólicas, dor abdominal, dor de cabeça e até mesmo causar cálculos renais.

Por ser uma vitamina hidrossolúvel, ou seja, ela se dissolve na água, não é armazenada no nosso corpo e seu excesso é eliminado pela urina. Atingir uma dose excessiva da vitamina por meio dos alimentos é incomum. No entanto, alcançar essa dosagem excessiva com suplementos é muito fácil. Esse excesso causa sobrecarga no organismo, os rins não conseguem eliminar de forma adequada e a vitamina se acumula causando os problemas mencionados.

Por isso, concluímos que não é o excesso de vitamina C que vai aumentar a imunidade, assim como nenhum alimento ou vitamina isolados são capazes de prevenir ou combater o novo vírus. É um conjunto de ações: uma alimentação saudável, variada e colorida; consumo adequado de água; boa qualidade de sono e estado emocional equilibrado.

 

Camila Alves e Silvia Ramos, Nutricionistas e Conselheiras do CRN-3