Notícia

Curso aperfeiçoamento para nutricionistas em restaurantes comerciais
img 27 set/2019

Curso aperfeiçoamento para nutricionistas em restaurantes comerciais

O CRN-3 promoveu neste sábado (21/09) o segundo dia do curso Aperfeiçoamento para Nutricionistas em Restaurantes Comerciais. No encontro, Nutricionistas de são Paulo e região acompanharam palestras para orientar o exercício profissional neste segmento.

O curso é uma das iniciativas da atual gestão que visa promover o aprimoramento técnico dos profissionais e o desenvolvimento de outras habilidades necessárias para a inserção no mercado dos restaurantes, atuando como empresas.

Na primeira palestra do curso, o publicitário Paulo Moretti falou sobre a construção da marca pessoal nos dias de hoje. Paulo desenvolveu uma metodologia de “personal branding”, que auxilia profissionais de diversas áreas a apresentar seu trabalho e sua reputação de forma mais atrativa, aumentando a rede de clientes e contatos.

Paulo é autor de um livro sobre o marketing para profissionais de saúde, e indicou caminhos para que os nutricionistas mostrem suas habilidades e se destaquem no mercado de alimentação e nutrição, atuando como empresas ou buscando vagas de emprego.

 

Sustentabilidade e Gestão de Resíduos

Na segunda apresentação do evento, a nutricionista Laura Magrini abordou os conceitos de sustentabilidade na atualidade:

“O desenvolvimento sustentável é aquele que satisfaz as necessidades presentes, sem comprometer a capacidade das gerações futuras em satisfazer as suas próprias necessidades.”

Laura lembrou que o descarte inadequado de alimentos gera resíduos como gás metano, demonstrando que as nossas ações também geram impactos ambientais consideráveis.

A nutricionista falou sobre os desafios de vender o trabalho de gestão de recursos, e apontou que é preciso demonstrar aos empresários que as questões ambientais agregam valor ao negócio, reduzindo custos e atraindo clientes engajados.

Na sequência, a nutricionista Debora Cabanes Bertomeu, conselheira do CRN-3 e Consultora em alimentação e nutrição, continuou a palestra citando exemplos práticos e ressaltando que a gestão dos resíduos começa cedo:

“Primeiro ponto é não gerar o resíduo. Minimizar a geração de resíduo na fonte. Posso mudar a forma de preparo, gerir melhor o cardápio, reciclar dentro do processo, aproveitar integralmente aquele alimento. Sempre trabalhando tudo de uma forma bacana com apresentação legal”.

 

Controle Higiênico-sanitário

O segundo dia do Curso terminou com a palestra do Êneo Alves da Silva Junior, profissional com doutorado em biomedicina que orienta uma série de pesquisas sobre o controle higiênico-sanitário em diversos ambientes.

O dr. Eneo falou sobre os riscos sanitários envolvidos na produção das refeições, e explicou a diferença entre os perigos físicos e os perigos químicos-biológicos que podem contaminar os alimentos:

“A Bactéria multiplicando no alimento é um risco sanitário. Um objeto estranho pode não ser um perigo físico-químico-biológico, mas representa um problema de higiene. Os problemas de higiene apontam para riscos maiores que podem representar riscos sanitários. ”

O pesquisador abordou as legislações em diversos níveis que regulamentam o controle higiênico-sanitário nos restaurantes, e orientou os profissionais sobre a atuação nestas atividades:

“Façam o inventário, registrem tudo que está errado, tudo que não está de acordo com a legislação e que precisa ser revisto. Produzam duas vias, e deixe uma com o responsável.

Se houver um dano, o responsável está devidamente informado e responderá por isso.”