Notícia

Alimentos Juninos
img 24 jun/2020

Alimentos Juninos

As Festas Juninas fazem parte da cultura brasileira e além das danças em volta da fogueira, as comidas são muito importantes nessa comemoração.

O milho é um dos principais alimentos que marcam as nossas festas e serve de base para várias preparações como canjica, pipoca, curau, bolo de milho ou fubá, pamonha, polenta, cuscuz. Rico em carboidratos, fonte de óleo e fibras, ele exige refrigeração, pois, em condição ambiente, perde rapidamente o sabor adocicado, fica duro e farinhento e pode se deteriorar. O auge da colheita se dá em junho entre as festas de Santo Antonio, São João e São Pedro, por isso tanta fartura de preparações com este alimento.

Além do milho, o amendoim é muito apreciado nos festejos e tem diversas formas de preparo: torrado, com sal ou açúcar, é base para a paçoca doce, pé de moleque. Importante lembrar que é um alimento que pode ser consumido in natura ou ser minimamente processado, pela classificação do GUIA ALIMENTAR PARA A POPULAÇÃO BRASILEIRA, está no grupo das castanhas e nozes e são ricos em minerais, vitaminas, fibras e gorduras saudáveis (gorduras insaturadas). Como é um alimento com alto potencial alergênico as pessoas alérgicas ao amendoim não podem consumi-lo, para evitar um choque anafilático ou outras reações.

Mesmo sendo uma fonte de bons nutrientes, o consumo deve ser moderado devido ao seu alto valor calórico. Já os amendoins ultraprocessados, geralmente, tem agregados à sua composição gorduras saturadas e hidrogenadas, devendo ser evitado.

Um alimento que não utilizamos com frequência na alimentação é o pinhão, semente da araucária, boa fonte de carboidrato e rica em fibras, fornece energia e promove saciedade. Alimento interessante para compor as preparações das festas juninas e também outras refeições, pois é rico também em antioxidantes, e pode ainda atuar na saúde cardiovascular, combater o envelhecimento precoce e fortalecer o sistema imunológico. E ainda para os celíacos ou para os intolerantes ao glúten é um dos alimentos indicados, pois a farinha do pinhão não contém glúten.

 

BROINHA DE FUBÁ

Em uma panela coloque para ferver ½ xícara de leite com ½ xícara de água e 75g de manteiga com sal.

Quando esta mistura ferver, colocar ½ xícara de farinha de trigo e ½ xícara de fubá, mexendo bem por 2 minutos, para cozinhar a massa. Colocar esta massa em um recipiente e deixar esfriar. Depois de fria, coloque um ovo de cada vez para incorporar bem à massa, num total de 3 ovos, mexendo bem. Colocando um pouco de fubá na palma da mão, faça as bolinhas e coloque para assar no forno pré-aquecido por 30 minutos à temperatura de 189 a 200º.

 

Rosana Maria Nogueira
Nutricionista
CRN-3 2530